Entenda como a pele se comporta no inverno

Antes de começar a adaptar a sua rotina de skincare para o frio, é preciso compreender o motivo pelo qual é tão importante ter esse cuidado específico no inverno, certo?

 

Quer entender a sua pele, o que ela precisa, e quais são os sinais que ela dá quando algo está desequilibrado? Vamos a leitura!

 

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), devido à baixa umidade do ar e as temperaturas mais frias, a perda de água por evaporação e consequente redução da hidratação resulta em uma pele mais seca e desprotegida.

 

Outro ponto determinante é o fato de que, por não sentirmos tanto calor quanto no verão (quando suamos mais, perdemos mais líquidos e precisamos repor a hidratação mais constantemente), não bebemos tanta água quanto de costume, e a pele é logo a primeira a sentir essa falta.

 

E, se você é uma dessas pessoas que adere ao banho com água quente para lidar com o frio, tome cuidado! Essa prática, quando constante, pode causar uma remoção da oleosidade natural da pele de forma mais intensa.

 

Assim, o manto lipídico (que protege nossa pele de micro-organismos, e também da perda de água para o ambiente externo) não consegue reter a umidade da pele.

 

Dentre os principais sintomas da pele ressecada no inverno estão:

  • Aparência opaca e desvitalizada;
  • Descamação da pele (especialmente na região do nariz, queixo e testa);
  • Sensação de aspereza, pele mais “grossa” ao toque;
  • Coceiras e alergias (pela desidratação); e
  • Aspecto esbranquiçado (que indica a desnaturação das proteínas).

 

O contrário também pode ocorrer: ou seja, ao invés de ficar mais ressecada, a pele produz mais oleosidade como um mecanismo de proteção da desidratação.

 

Neste caso, o banho muito quente incentiva ainda mais a produção excessiva de óleo pela pele (para compensar o que perdeu), resultando em um aspecto oleoso e brilhante.

 

Além disso, como a nossa alimentação tende a mudar conforme as estações, a época mais fria do ano pode ser um grande atrativo para uma alimentação mais pesada, com alimentos mais gordurosos, doces, chocolates e outros alimentos que também estimulam a produção sebácea com mais intensidade. Então, é importante não exagerar!

 

Gostou de saber como decifrar e lidar com a sua pele também no inverno?

Aproveite para compartilhar esse conteúdo com uma amiga e para que ela se cuide também!

Leia também sobre 4 alimentos naturais para conquistar uma pele mais saudável